1.1.14

Por isso e outras coisas, obrigada.



Por que eu não ouvia quando todos diziam que você não prestava? Todos me alertaram, mas essa minha teimosia sempre me fez pegar o caminho errado, por simples orgulho de não dar o braço a torcer.
Você disse que eu era diferente, que o nosso lance era diferente. Eu queria algo de diferente que me tirasse dessa mesmice. Um pouco de emoção, eu pedi. Me mandaram emoções demais, aliás, cuidado com o que você pede.

Eu tinha duas opções, ou acreditava em você, ou mataria esse sentimento que já estava transbordando dentro de mim. Adivinha qual eu escolhi?
Pulei de cabeça, as cegas. Não me certifiquei de teria algo para me segura. Coloquei os pés pelas mãos. A adrenalina era o que me impulsionava, a paixão era adrenalina, e eu amava a adrenalina.
Com você, eu via o mundo de outra fora, uma forma mais despreocupada, mais divertida e menos paranoica. Deixei o meu mundo de lado, para poder entrar no seu. Abri mão de mim mesma, para poder dar a mão para você. Te dei uma galáxia. inteira, enquanto você não me dava um pouquinho do seu tempo e um pouquinho de espaço na sua vida.

Você queria arranjar uma solução para nós, já eu, só queria um abraço e um "Vai ficar tudo bem, amor" no meu ouvido.
Você nunca me entendeu. Nunca entendeu minhas entrelinhas e minhas palavras não ditas. Você teve preguiça de me decifrar e eu queria desvendar cada parte de você. Eramos i-n-c-o-m-p-á-t-i-v-e-i-s. Burrice, éramos peças diferentes que insistiam em tentar se encaixar.
Você me achava exigente,e de fato, eu era e sou. O que tem mal em exigir tudo o que eu dou? Levei esse relacionamento nas costas, um peso bem mais do que eu podia suportar. Não suportei, caí no chão e vi que você já não me acompanhava. Eu apenas eu e um coração todo machucado.

Eu achei que não fosse suportar. Suportei. Estou há tempos sem você, e finalmente posso dizer que eu estou bem e que aqui está tudo cicatrizado. Você deixou marcas, é claro, mas cada cicatriz que me faz lembrar você, me faz lembrar que de agora em diante, eu já sei o tipo de cara que eu quero e o tipo de cara do qual eu quero me manter bem longe.
Mas quer saber? Obrigada, viu? Sem você, não teria escrito metade dos meus textos e não teria enfim me encontrado. Te perdi e me encontrei, por isso, valeu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Template by BloggerCandy.com | Header Image by Freepik